13°C 27°C
Belo Horizonte, MG
Publicidade

Aprenda a construir a própria casa a partir do uso de recursos naturais e materiais de baixo impacto ambiental

No caso do Brasil e de Alvorada, especificamente, o recurso local mais abundante é a terra

24/10/2022 às 09h45 Atualizada em 24/10/2022 às 10h04
Por: Renato Ilha Fonte: Umbuntu/IFRS
Compartilhe:
A metodologia de trabalho prevê a formação coletiva e momentos de interação e troca de saberes
A metodologia de trabalho prevê a formação coletiva e momentos de interação e troca de saberes

Uma parceria entre a Escola de Gestão do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Alvorada (SIMA), o Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS)/ Campus Alvorada e a Organização Não-Governamental Umbúntu anuncia a realização do curso "Técnicas de Bioconstrução: bambu a pique e tijolos de adobe". O curso é gratuito e aberto ao público em geral, sendo voltado para jovens a partir de 16 anos e adultos que tenham interesse em meter a mão e o pé na massa, a fim de conhecer a técnica de bambu a pique e a produção de tijolos de abode.

Ministrado pelos professores Diovanny Coutt de Freitas, Eduardo Fortes Santos, Gabriel Tallian da Silva e Rubens Steinmetz da Rosa, a formação ocorrerá no dia 20 de novembro de 2022 (domingo), de 8h às 17h30, em um total de 10 horas de carga horária, com certificação pelo Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS)/Campus de Alvorada. 

Na ocasião, será apresentada a ideia de que todo o indivíduo pode construir a sua própria moradia lançando mão de materiais de baixo impacto ambiental, fazendo uso de recursos naturais presentes no local da obra ou nas proximidades dela.

No caso do Brasil e de Alvorada, especificamente, o recurso local mais abundante é a terra. As vantagens de construir com terra estão na economia de recursos financeiros e a sustentabilidade.

TÉCNICAS MILENARES

As construções de barro e terra crua são milenares e estão presentes em diferentes partes do planeta. Estima-se que na atualidade em torno de 40% da população mundial ainda viva em casas de terra. Apesar de grande parte da população alvoradense ser composta por afrodescendentes, as construções de terra, que são típicas de territórios tradicionalmente africanos, não estão presentes no município.

A disseminação de antigas técnicas de bioconstrução, de baixos custos e impacto ambiental possa contribuir para a solução de problemas de sustentabilidade e de moradia no município.

O Bambu a pique é uma técnica construtiva que utiliza a terra crua como principal componente, juntamente com madeira, bambu ou cipó, para criar uma trama que sustentará a construção. A trama feita com sarrafos de madeira tem seu espaços vazios preenchidos com terra umedecida. Possui função estrutural e de vedação.

REUTILIZAÇÃO E RECICLAGEM DE MATERIAIS

A oficina tem como objetivo propiciar experiências sensorial, lúdica e socioambiental para os participantes, através do erguimento de uma terreira de barro, utilizando duas técnicas ancestrais altamente eficientes e de baixo custo: paredes de bambu a pique e tijolos de adobe.

Entre as técnicas utilizadas, a reutilização e a reciclagem de materiais para construção, como garrafas, que proporcionam sustentabilidade e conhecimentos práticos e teóricos aos participantes.

Um dos principais objetivos do curso está em oferecer alternativas à comunidade local para a solução de problemas ambientais e de moradia , através de técnicas construtivas tradicionais, que garantam a soberania e independência de agentes externos à comunidade.

Dominando as técnicas construtivas tradicionais, a comunidade local desenvolverá a autonomia capaz de solucionar problemas internos, que enxergam os materiais naturais ou residuais como matéria prima para a bioconstrução de baixo custo. Tal autonomia será revertida em liberdade e autoestima para uma comunidade marginalizada e estigmatizada.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Nas oficinas, os participantes aprenderão os seguintes conteúdos:

- Vantagens da bioconstrução e as diferenças entre as técnicas de bambu a pique e adobe;

- Como testar e preparar o barro, a massa de bioconstrução com solo argiloso, areia e palha;

- Como moldar tijolos de adobe; 

- Como montar uma estrutura de parede de bambu;

- Como inserir garrafas de vidro recicladas nesta estrutura de bambu;

- Como preencher a estrutura de taquara e garrafas com o barro anteriormente preparado.

METODOLOGIA DE ENSINO

Oficina prática realizada presencialmente, com aplicação de metodologia participativa no processo de ensino. A metodologia de trabalho prevê a formação coletiva e momentos de interação e troca de saberes, a partir de uma horizontalidade na construção do saber inacabado.

CRONOGRAMA DE ATIVIDADES

8h - Recepção e roda de apresentação

8h30 - Introdução à bioconstrução

9h - Escolha, teste e preparo do barro para a construção

9h30 - Oficinas: tijolo de adobe, construção de paredes de bambu a pique 12h Almoço orgânico

13h - Oficinas: tijolos de adobe, construção de paredes de bambu a pique 

17h - Limpeza dos materiais

17h30 - Partilha e encerramento

Renato Ilha, jornalista (Fenaj 10.300)

Em vídeo, o registro da oficina ocorrida em 23/09/2017, no IFF de Bom Jesus de Itabapoana, com os bioconstrutores e produtores orgânicos do Da Terra - Produção Orgânica e Consultoria em Permacultura

https://youtu.be/5BkklRLp27Q

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Belo Horizonte, MG
22°
Tempo limpo

Mín. 13° Máx. 27°

22° Sensação
3.13km/h Vento
53% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h28 Nascer do sol
05h24 Pôr do sol
Dom 27° 14°
Seg 27° 14°
Ter 27° 15°
Qua 28° 16°
Qui 29° 15°
Atualizado às 11h01
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,38 +0,00%
Euro
R$ 5,77 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,63%
Bitcoin
R$ 377,007,18 +0,37%
Ibovespa
119,662,38 pts 0.08%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias