13°C 27°C
Belo Horizonte, MG
Publicidade

A vez da igualdade salarial entre homens e mulheres

Que a sociedade esteja ciente dos direitos das mulheres e ajude a reivindicá-los

06/03/2024 às 07h14
Por: Renato Ilha Fonte: Vandeir Messias
Compartilhe:
Vandeir Messias é presidente do SindLuta e da Força Minas
Vandeir Messias é presidente do SindLuta e da Força Minas

Se na atualidade a luta por igualdade de gênero e pelo fim da violência ganha cada vez mais força é porque as mulheres lutaram muitos por direitos iguais aos homens. Foi assim durante o século XIX e no começo do século XX, quando homens, mulheres e crianças sofriam com a exploração, trabalhando em condições desumanas, com jornadas exaustivas de 12 a 14 horas, em seis dias por semana. Naquela época, os sindicatos não lutavam para alcançar salários iguais para homens e mulheres.

Hoje, a igualdade salarial entre mulheres e homens é um tema crucial no Brasil e em todo o mundo. Estudos provam que a isonomia impulsiona a economia e a distribuição de renda. Com as mulheres ganhando mais, mais dinheiro circulando, pois elas também são chefes de família.

A Constituição Federal e a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) já prevêem a igualdade salarial entre mulheres e homens, sem que isso seja respeitado. Infelizmente, a diferença de remuneração entre mulheres e homens atingiu 22% no final de 2022, mesmo que elas ocupem os mesmo cargos dos homens, como comprova o IBGE. Por isso, as mulheres precisam trabalhar dois meses a mais por ano para receber o mesmo que os homens.

TODA A FORÇA À IGUALDADE SALARIAL!

A nova lei, que altera o art. 461 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), define mecanismos de transparência salarial e fiscalização sobre o tema, além de ampliar penalidades para empresas que descumprirem as regras. Agora, empresas com 100 ou mais funcionários devem fornecer relatórios de transparência semestrais sobre salários e critérios de remuneração.

Tais relatórios devem conter informações que permitam comparar os salários e remunerações entre homens e mulheres de forma objetiva, seguindo as regras de proteção de dados pessoais.

A igualdade salarial não é apenas um direito, mas um passo importante para melhorar o desempenho da economia e o bem-estar de todos. Que a sociedade esteja ciente dos direitos das mulheres e ajude a reivindicá-los, buscando apoio legal e institucional quando necessário.

Vandeir Messias é presidente do Sindicato dos Químicos, Plásticos, Farmacêuticos e trabalhadores na indústria de Explosivos (SindLuta) e presidente da Força Sindical de Minas Gerais (Força Minas)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Belo Horizonte, MG
22°
Tempo limpo

Mín. 13° Máx. 27°

22° Sensação
3.13km/h Vento
53% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h28 Nascer do sol
05h24 Pôr do sol
Dom 27° 14°
Seg 27° 14°
Ter 27° 15°
Qua 28° 16°
Qui 29° 15°
Atualizado às 11h01
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,38 +0,00%
Euro
R$ 5,77 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,63%
Bitcoin
R$ 377,105,49 +0,40%
Ibovespa
119,662,38 pts 0.08%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias