13°C 27°C
Belo Horizonte, MG
Publicidade

Chega ao Brasil o 5G, a quinta geração de internet móvel, com promessa de revolução

A previsão é de que o 5G chegará a todas as cidades no Brasil até dezembro de 2029

06/07/2022 às 10h58 Atualizada em 06/07/2022 às 12h14
Por: Renato Ilha Fonte: Anatel
Compartilhe:
Essa evolução da rede vai permitir conectar muitos objetos à internet ao mesmo tempo
Essa evolução da rede vai permitir conectar muitos objetos à internet ao mesmo tempo

A partir de 6 de julho, Brasília será a primeira cidade do país a contar com a versão "pura" da tecnologia, que oferece mais velocidade. A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) aprovou a liberação antecipada do uso das faixas de frequências (como se fossem pistas de uma estrada para a tecnologia funcionar) de 3,5 GHZ (gigahertz), a mais disputada no leilão. Até então, estava disponível somente o 5G DSS, versão mais limitada que é uma espécie de transição entre a quarta e a quinta geração da rede.

A Anatel prevê que as cidades de São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e João Pessoa receberão a tecnologia em uma segunda etapa, mas ainda sem  uma data definida. O prazo para todas as capitais brasileiras receberem o 5G é 29 de setembro de 2022.

Inicialmente, as capitais receberiam a nova geração de internet móvel até 31 de julho, mas dificuldades logísticas na importação de equipamentos fizeram a Anatel estender o prazo para setembro. A previsão é de que o 5G chegará a todas as cidades no Brasil até dezembro de 2029.

REVOLUÇÃO

A quinta geração de internet móvel promete uma revolução: conexão com velocidade ultrarrápida, avanços de tecnologias como carros que dirigem sozinhos e a possibilidade de ligar muitos objetos à internet ao mesmo tempo.

Com a nova geração de internet móvel, uma evolução da conexão 4G atual, o compromisso de trazer mais velocidade para baixar e enviar arquivos, reduzir o tempo de resposta entre diferentes dispositivos e tornará as conexões mais estáveis.

Essa evolução da rede vai permitir conectar muitos objetos à internet ao mesmo tempo: celular, carro, semáforo, relógio. Tudo isso já pode ser ligado ao 4G, mas é esperada uma melhoria na conexão.

AS SIGLAS

Hz: hertz, é a unidade de medida de frequência de ondas e equivale a um ciclo por segundo.

MHz: megahertz, representa 1 milhão de hertz (1 milhão de ciclos por segundo).

GHz: gigahertz, representa 1 bilhão de hertz (1 bilhão de ciclos por segundo).

Bps: bits por segundo, é a menor unidade medida de transmissão de dados por segundo.

Mbps: megabits por segundo, representa 1 milhão de bits por segundo.

Gbps: gigabits por segundo, representa 1 bilhão de bits por segundo.

COMPARAÇÃO COM O 4G 

A média da velocidade 4G no Brasil entre as quatro maiores operadoras é de 17,1 Mbps (megabits por segundo), de acordo com um relatório da consultoria OpenSignal de maio de 2021. O valor pode variar de região para região, da operadora utilizada e até mesmo do horário em que uma pessoa acessa a rede.

Uma conexão 4G com excelente performance chega a próximo 100 Mbps, Já com o 5G, é possível chegar à velocidade entre 1 e 10 Gbps – uma diferença de 100 vezes ou mais em relação ao 4G.

O 5G também pode revolucionar o próprio smartphone, já que as altas velocidades permitiriam que muito do processamento de tarefas deixe de acontecer no chip do aparelho e passe a ser na nuvem, pegando emprestado a potência dos computadores. O mesmo pode acontecer com acessórios médicos, como pulseiras e relógios conectados.

Em termos práticos e do dia a dia, as videochamadas devem se tornar mais claras, a experiência de jogos on-line também deve ser aprimorada, as transmissões de vídeo ao vivo devem travar menos e perder sinal em meio a uma multidão não deve mais acontecer.

PRAZO DE IMPLANTAÇÃO

Para todas as cidades do Brasil com mais de 30 mil habitantes, o prazo de implantação ainda é julho de 2029. Veja o cronograma completo da Anatel:

29 de setembro de 2022: capitais e Distrito Federal tendo uma ERB a cada 100 mil habitantes

31 de julho de 2023: capitais e Distrito Federal tendo uma ERB a cada 50 mil habitantes

31 de julho de 2024: capitais e Distrito Federal tendo uma ERB a cada 30 mil habitantes

31 de julho de 2025: capitais e Distrito Federal e cidades com mais de 500 mil habitantes tendo uma ERB a cada 10 mil habitantes

31 de julho de 2026: cidades com mais de 200 mil habitantes tendo uma ERB a cada 15 mil habitantes

31 de julho de 2027: cidades com mais de 100 mil habitantes tendo uma ERB a cada 15 mil habitantes

31 de julho de 2028: pelo menos 50% das cidades com mais de 30 mil habitantes tendo uma ERB a cada 15 mil habitantes

31 de julho de 2029: todas as cidades com mais de 30 mil habitantes tendo uma ERB a cada 15 mil habitantes

Nos municípios com até 30 mil habitantes, a agência determina a instalação de até cinco estações rádio base, conforme o tamanho da população. Veja o cronograma para estas cidades:

31 de dezembro de 2026: 30% dos municípios com até 30 mil habitantes

31 de dezembro de 2027: 60% dos municípios com até 30 mil habitantes

31 de dezembro de 2028: 90% dos municípios com até 30 mil habitantes

31 de dezembro de 2029: 100% dos municípios com até 30 mil habitantes

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Belo Horizonte, MG
17°
Tempo limpo

Mín. 13° Máx. 27°

17° Sensação
3.09km/h Vento
69% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h28 Nascer do sol
05h35 Pôr do sol
Qua 26° 13°
Qui 27° 12°
Sex 28° 14°
Sáb 28° 15°
Dom 29° 15°
Atualizado às 00h02
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,57 -0,05%
Euro
R$ 6,07 -0,03%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,32%
Bitcoin
R$ 392,624,78 -1,86%
Ibovespa
127,859,63 pts 0.19%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias