Sábado, 16 de Outubro de 2021
3123420968
Anúncio
Saúde DO(AÇÃO)

Doe órgãos e dê uma chance para outras vidas

Cada doador pode salvar até oito vidas e a decisão da doação é feita pela família, que deve estar consciente de que a pessoa tem vontade de doar seus órgãos

27/09/2021 10h43 Atualizada há 2 semanas
Por: Renato Ilha Fonte: Ministério da Saúde
Doar é um ato de solidariedade que pode dar uma segunda chance a tantas pessoas
Doar é um ato de solidariedade que pode dar uma segunda chance a tantas pessoas

O Dia Nacional de Doação de Órgãos é lembrado em 27 de setembro. data instituída pela Lei nº 11.584/2.007, que visa conscientizar a sociedade sobre a importância da doação e, ao mesmo tempo, fazer com que as pessoas conversem com seus familiares e amigos sobre o assunto.

Apesar da ampliação da discussão do tema nos últimos anos, trata-se ainda de um assunto polêmico e de difícil entendimento, resultando em um alto índice de recusa familiar. Estudo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) identificou três motivos principais para essa alta taxa de recusa, que não ocorre só no Brasil: incompreensão da morte encefálica, falta de preparo da equipe para fazer a comunicação sobre a morte e religião.

Cada doador pode salvar até oito vidas e a decisão da doação é feita pela família, que deve estar consciente de que a pessoa tem vontade de doar seus órgãos. Doar é um ato de solidariedade que pode dar uma segunda chance a tantas pessoas que aguardam por um rim, um fígado, um coração, um pulmão e outros órgãos tão vitais para a sobrevida das pessoas que estão na fila de espera.

TRANSPLANTE DE ÓRGÃOS E TECIDOS

O transplante é um procedimento cirúrgico que consiste na reposição de um órgão (coração, pulmão, rim, pâncreas, fígado) ou tecido (medula óssea, ossos, córneas) de uma pessoa doente (receptor), por outro órgão ou tecido normal de um doador vivo ou morto.

A LEI DOS TRANSPLANTES

A legislação em vigor determina que a família será a responsável pela decisão final, não tendo mais valor a informação de doador ou não doador de órgãos, registrada no documento de identidade.

DOADOR VIVO

A pessoa maior de idade e capaz juridicamente pode doar órgãos a seus familiares. No caso de doador vivo não aparentado é exigida autorização judicial prévia.

Um dos rins, parte do fígado, parte da medula e parte dos pulmões.

ÓRGAOS/TECIDOS DE DOADOR VIVO

Um dos rins, parte do fígado, parte da medula e parte dos pulmões.

QUEM PODE DOAR EM VIDA

O médico deverá avaliar a história clínica da pessoa e as doenças prévias. A compatibilidade sanguínea é primordial em todos os casos. Há também testes especiais para selecionar o doador que apresenta maior chance de sucesso.

ÓRGÃOS/TECIDOS DE DOADOR NÃO VIVO

Órgãos: rins, coração, pulmão, pâncreas, fígado e intestino.
Tecidos: córneas, válvulas, ossos, músculos, tendões, pele, veias e artérias.

QUEM RECEBE OS ÓRGÃOS/TECIDOS DOADOS

Após efetivada a doação, a Central de Transplantes do Estado é comunicada e através do seu registro de lista de espera seleciona seus receptores mais compatíveis.

QUEM É O POTENCIAL DOADOR NÃO VIVO

São pacientes assistidos em UTI com quadro de morte encefálica, ou seja, morte das células do Sistema Nervoso Central, que determina a interrupção da irrigação sanguínea ao cérebro, incompatível com a vida, irreversível e definitivo.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Belo Horizonte - MG
Atualizado às 00h00 - Fonte: Climatempo
23°
Alguma nebulosidade

Mín. 16° Máx. 27°

23° Sensação
11 km/h Vento
74% Umidade do ar
67% (20mm) Chance de chuva
Amanhã (17/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 25°

Sol com muitas nuvens e chuva
Segunda (18/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 24°

Chuvoso
Ele1 - Criar site de notícias